rss

Páginas



Sabe-se que na educação infantil, as crianças ainda não estão alfabetizadas, então, as creches e pré-escolas são espaços favorecidos para aprender-ensinar porque é neste local que as crianças colhem suas primeiras impressões do viver. Devemos refletir sobre como educar uma criança alegre e solidária num mundo individualista, competitivo e destruidor da biodiversidade. As crianças são mantidas, a maior parte do tempo, em espaços fechados, não se movimenta livremente nos pátios em contato com o sol e a terra.


Não basta ensinar a criança a pensar o mundo e a compreender os processos naturais e culturais, mas se faz necessário que elas aprendam a preservá-lo, percebam que o homem faz parte da natureza. Precisamos, desde a creche, fazer com que o contato físico com elementos como a terra, a água e o sol estejam sempre presentes. Impedindo a criança de mexer na terra, correr na grama, jogar bola, subir em árvores, está alienando os desejos do corpo que é da natureza. As rotinas das instituições educacionais mostram claramente que não possuem pelo corpo o mesmo apreço que tem pela mente. Precisamos de liberdade de movimentos, sentir, pensar e prestar atenção as vontades do corpo. Diversos temas interessantes podem ser trabalhados com as crianças com: as histórias, heróis, castelos, animais dentre outros. É fundamental que o professor propicie às crianças as explorações de idéias e depois compare-as com as que são propostas pela ciências. Bem como não utilizar muito a terminologia técnica que poderá dificultar maior compreensão por parte dos pequenos.

Sendo necessário ter cuidado ao trabalhar determinados conteúdos, ao elaborar as atividades, porém muitas vezes os temas não ganham a profundidade nem a importância e cuidado necessário e acabam por não oferecer a construção de conhecimento das crianças, deixando de valorizar até mesmo o que elas já sabem.

Conclui-se que são muitos os papéis do professor; ele é o facilitador, que cria ambientes propícios para uma boa aprendizagem, também o catalisador, que desperta o poder intelectual da criança, estimula e a encoraja, o consultor que observa, ouve, espera o tempo necessário para que a criança reflita sobre o problema e com sua ajuda consiga resolve-lo. E o de modelo, que expõe para as crianças a importância da criatividade, da persistência, e curiosidade de aprendizes que foram bem sucedidos. Não se pode esquecer que esse professor modelo deve realmente ser um modelo para seus alunos, pois as crianças procuram imitar as atitudes de seu professor. Portanto, essa influência deverá agregar valores às crianças, não o contrário.

1 comentários:

  1. Olá João.
    Post divulgado no blog Teia.
    Até mais

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...